ZOOMP: SEGUNDO ATO

E o teatro (de horror) que trata do fechamento da Zoomp,hein? Segundo relatou um dos administradores da marca em entrevista ao jornal “Folha de São Paulo”,a empresa teve um faturamento de R$ 90 milhões em 2.008.O mais estranho (e contraditório) é que a dívida que teria “gerado” seu pedido de falência (movido por um fornecedor)  fica em torno de R$ 400 mil.Como qualquer orçamento (pessoa jurídica ou física) que tenha que ser administrado,é “apertando” aqui e alí que se chega ao resultado necessário.Segundo a assessoria da empresa,seu departamento comercial fora pego de surpresa (???) com o pedido de falência,decretado na 5ª Vara Cível de Barueri,onde também fica a fábrica e o showroom da empresa.Depois da notícia ter chegado à todos os meios de comunicação,o clima nas lojas teria ficado bem pesado.

zoomp

Ontém soube através de um amigo que a loja da marca (vizinha à que ele trabalha) teve uma reunião de portas fechadas durante a semana e que os funcionários teriam sido tranquilizados após a mesma,pelo menos sobre a possibilidade (cruel) de sair de lá com uma mão na frente e outra atrás (comum em falências).Ao passar em frente à loja da Zoomp nesse mesmo shopping em que meu amigo trabalha,percebí que o clima parece ter dado uma melhorada e os funcionários estão trabalhando normalmente,apesar de um futuro tão incerto,com aquela mesma cara de quem sabe que vende um dos jeans mais bem cortados e up to date da moda nacional.

futuro vintage-chic ?? : ao parar na vitrine da loja ontém,pude ouvir duas meninas conversando entre sí,onde uma delas disparou: “vou comprar de qualquer jeito e quando cansar de usar vendo bem caro num brechó pois vai ser peça de colecionador”.Será que ela está certa sobre o futuro da marca,mais conhecida pelo “raio” amarelo criado por Renato Kherlakian há mais de 30 anos ?

foto:divulgação

(para ler ouvindo) 

2 comentários sobre “ZOOMP: SEGUNDO ATO

  1. Chéri, que bapho! Soube d’alguma coisa sobre, mas nem dei cabimento. Zoomp falindo me pareceu demais, afinal, o mundo está em crise, mas o Brasil não, segundo nossa divindade lulinha. Piada tosca a parte, eu não acreditei mesmo na falência da Zoomp. Agora estou passé-composé.

    Quanto ao fato de virar peça de colecionador, olha, não duvido, porque as peças são de excelente qualidade e tipo, foi/ é uma febre e ainda encanta pra caramba quem é louco por um bom jeans.

    Bisous!

  2. Eliza,eu sempre achei a Zoomp uma das marcas mais bacanas do mercado de jeans nacional, mas desde que o Renato a vendeu eu ja imaginava que a coisa estava indo pro brejo….é triste mas a concorrência cresceu muito de sua inauguração (74) pra cá,fora a chegada dos premium importados….

    bj,Stuart

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s