LUXURY A LÁ TERRY

vogueus

Superbacana (como era de se esperar,of course! ) o editorial de acessórios clicado pelo top-top-top muso do MyPreview Terry Richardson para a caretíssima revista comandada pela Anna Wintour que,parece,finalmente está abrindo – literalmente – seus olhos para o mundo novo que anda bombando por aí.

vogueus3

É isso mesmo.Quando eu digo “abrindo os olhos” não é uma metáfora não.Explico: o legal dessa história é constatar que – graças à Deus – existem mil formas,algumas bastante inusitadas, de mostrar power labels numa sessão fotográfica – como neste ensaio aqui – que fez uso de um consultório oftalmológico como cenário,provando assim que dá sim,para retratar moda sem cair naquela caretice crônica que virou (faz tempo) referência na tão comentada edição americana da publicação.

vogueus4

A edição de julho da revista mostra algumas das mais poderosas marcas de jewelry e shoe makers do planeta fashion devidamente “embaladas” no corpo escultural da supermodel Lily Donaldson.

vogueus6

E é exatamente apartir desse delicioso crossover que Terry (apontado patéticamente como pornógrafo por gente datada e … demodé do jornalismo fashion do século passado) consegue fazer de um ambiente tão comum e corriqueiro,um cenário cheio de possibilidades para mostar (e vender) alguns “mimos” como estes das fotos,por módicas (???) 5 mil doletas.

vogueus9

Strike a Pose

O Brasil está na “Vogue” América : adorei ver o trabalho da designer brasileira Carla Amorim nas páginas desse editorial.Sabe onde ? na penúltima foto,aquela em que aparecem apenas as pernas da modelo.

foto: reprodução/Vogue US

(para ler ouvindo)

Anúncios

5 comentários sobre “LUXURY A LÁ TERRY

  1. Oi Stuart
    Não tenho nada contra (e nem a favor) a qualquer edição da Vogue, seja de onde for. Mas chamar de “caretérrima” uma revista que contrata uma Anne Leibovitz pra clicar editoriais caríssimos -e espetaculares- around the world me parece um pouco de exagero. Talvez Meisel exercite demais seu fundo cinza infinito e suas Raquel Zimmermman pulando, mas tem (sim!) muita coisa boa lá: o pragmatismo, a sofisticação (sim!!!) do básico, do bem feito, do usável. Wintour tem seus defeitos, claro (quem não ama odiá-la?), mas se a gente tivesse ainda a Grace Mirabella sentadinha no lugar dela, onde a Vogue estaria agora?
    Tenho imagens lindas aqui comigo, que vejo todo dia enquanto trabalho. E muitas delas são da Vogue americana. Imagens fortes, impactantes, ousadas, diria msmo vanguardistas, no momento em que foram publicadas.
    É isso, eu adoro tudo o que existe de bonito no mundo, venha de onde vier. Adoro o fato de que Terry Richardson está lá (poderia ser no editorial principal, quem sabe um dia?). Acho que a beleza é democrática, e se espraia pelo mundo. Não acredito que existam pesoas que detêm seu poder.
    É isso, me estendi demais, desculpa, mas eu sou um defensor (sim) não da AW, que ela não precisa que ninguém a defenda, mas do trabalho reconhecido, quando ele merece.
    Abração e boa semana!

  2. Dear,sabe que eu ate preferia a Grace no comando??? outro dia tive acesso à pilhas e mais pilhas da época em que GM estava la e te digo: pra época era bem mais avant gardé que essa palhaçada de repetecos e mais repetecos que o Meisel vive publicando e nao falo só de pulos não,apesar de ser o fim da picada,mas do jeito de fotografar pq quando a gente começa a comprar muito uma revista (como eu faço com varias) a gente começa a sacar as repetencias mais facilmente.E é isso mesmo,meu caro,eu acho AW careta,datadésima e acho que ta na hora de dar chance (sem fazer o que ela fez qdo botou GM pra correr de la em 88…) a algum novo nome pra ver se a coisa sai do ostracismo.Ah, e sobre as fotos impactantes que vc falou,a verba-giga que ela tem pra bancar os editoriais ajudam a impactar até mesmo o mais ríspido macaco-velho fashion.
    Volta sempre e pode dizer o que pensa pois te adoro e respeito…apesar das diferenças..heheh
    Stu

  3. AMEI as fotos mas amei mais ainda essa convesa boa aqui dos comentários! e eu não acredito que vc não me gritou pra gente se conheceeeeeeeeeer!

  4. Tá certo, eu acho que é uma coisa de opinião mesmo. Se Steven Klein, Craig mcDean, David Sims, Anne Leibovitz, Helmut Newton (que Deus o tenha), Irving Penn e etc são macacos-velhos, é uma questão de ponto de vista.
    Eu acho que esse endeusamento todo pra CR só faz mal pra ela. Mas isso é briga de cachorro grande, e só o tempo vai dizer de onde as fotos vistas daqui a cem anos como arte vão ter vindo.
    Abração!

  5. (Lembrei de uma coisa)
    Pensando bem, acho que essas tais fotos não vão vir de nenhuma dessas duas revistas, e sim da Vogue Italiana, porque aquela pós-hippie loira é uma das poucas (pouquíssimas) pessoas que sabem o que vão fazer quando levantam da cama. E como toda boa rainha, não tá nem aí pra nada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s