BOYS + MAXI-BAG : SERÁ QUE ROLA ?

Wow !!! Quase pirei ao conferir o “look book” da coleção primavera-verão 2.011 da tradicionalíssima grife Joop. Sua moda, como de costume, superbásica com aquela cara-de-chique – quase sem querer (querendo, óbvio) -, continua a mesma. Peças limpas, cores sóbrias, enfim, dá vontade de comprar tudo – ou ao menos, usar sua coleção de inspiração para consumir peças parecidas de grifes mais, digamos, acessíveis..

Contudo, o que mais me chamou a atenção (e consequente despertou meu desejo de consumo) foram as muitas bolsas tipo giga apresentadas nas produções.

Lembrou até a febre vivida na moda feminina alguns anos atrás, no início da década, quando grifes do quilate da Chanel, Dior, Louis Vuitton, Yves Saint Laurent e por aí vai, começaram a investir mais em poderosas (e rentáveis) it-bags do que nas roupas em sí, já que, pelo menos naquele momento, a preocupação em mostrar status se revelava mais predominantemente “pendurada” nos braços e ombros do que nos corpos de suas clientes em sí. E pelas imagens aqui reproduzidas – e considerando aqui tratar-se de uma label do chamado primeiro time, que não ousaria sem pesquisar e pensar muito no assunto -, a nova onda tem tudo para pegar.

Coincidindo com um momento em que os homens também tem mostrado um interesse cada vez maior por acessórios “decorativos” e que acima de tudo espelhem e interpretem sua personalidade, sua individualidade.

De tão acostumados que estamos com as noveautés da recente virada do século, todo esse desejo de se produzir dos meninos (querendo/tentando acertar nos looks) mostra uma nova mentalidade. E vale lembrar ainda que não estou falando aqui apenas dos meninos gays (indiscutivelmente mais avant gardé que os demais) e sim de boa parte dos héteros que transitam de um lado para o outro – muitas vezes de braço dado com suas respectivas namoradas -, mostrando à que vieram, consumindo moda sem encanação e redefinindo assim o who’s is who’s nas ruas das grandes metrópoles mundiais.

Agora é esperar para ver o quanto esse new mood vai dar certo no Brasil – tradicionalmente o país dos “mochileiros” (do estudante ao executivo) e que ainda estranha homem que veste rosa (???) e ver quando essas maxi-bags trarão mais graça e estilo às ruas tupiniquins.

fotos: divulgação Joop

(para ler ouvindo)

Anúncios